Licenciatura em Ciências da Saúde em Lisboa Portugal

as Melhores Licenciaturas em Ciências da Saúde em Lisboa Portugal

Ciências da Saúde

Portugal, oficialmente República Português, é um país localizado no sudoeste da Europa, na Península Ibérica. Portugal tem 900 anos, e apesar de ter uma área relativamente pequena, que desempenhou um papel crucial na história do mundo. Universidade do Porto é o mais popular por estrangeiros que consistem em 11% de estudantes internacionais.

Lisboa é a cidade Portugal 's de capital e tem uma população de mais de 500.000 pessoas dentro da sua administração. Com a União Europeia, Lisboa vem 11 em termos de população e uma das cidades mais antigas do mundo. Existem três principais universidades de Lisboa, nomeadamente da Universidade de Lisboa, Universidade Técnica de Lisboa e Universidade Nova de Lisboa.

De Topo Licenciatura em Ciências da Saúde em Lisboa em Portugal

Leia mais

Ciências da Nutrição

Instituto Piaget
campus Tempo integral October 2017 Portugal Lisboa

Conferir ao estudante conhecimentos e competências que permitam ao futuro profissional intervir na promoção da saúde e na prevenção da doença através de aconselhamento e educação alimentar, terapêutica nutricional, gestão da alimentação de grupos, controlo da qualidade e segurança alimentar, inovação de métodos e técnicas, conceção, organização e gestão de soluções alimentares, apoio à decisão sobre políticas de alimentação e investigação. [+]

Licenciaturas em Ciências da Saúde em Lisboa Portugal. Objetivos educativos: Conferir ao estudante conhecimentos e competências que permitam ao futuro profissional intervir na promoção da saúde e na prevenção da doença através de aconselhamento e educação alimentar, terapêutica nutricional, gestão da alimentação de grupos, controlo da qualidade e segurança alimentar, inovação de métodos e técnicas, conceção, organização e gestão de soluções alimentares, apoio à decisão sobre políticas de alimentação e investigação. Capacitar o futuro profissional para intervir em áreas diversas (saúde, desporto, escolar, restauração, instituições de solidariedade social, produção e distribuição de alimentos, e autarquias), decorrentes de planos em intervenção em saúde pública e considerando a Política Alimentar e Nutricional. Habilitar o estudante para o exercício profissional autónomo, científica e tecnicamente rigoroso, respeitando os princípios éticos fundamentais e a deontologia profissional. Promover o desenvolvimento da investigação e produção científica na área. Saídas profissionais: Os diplomados em Ciências da Nutrição poderão desempenhar as funções de aconselhamento e educação alimentar, promovendo a saúde e prevenindo a doença; de terapêutica nutricional; de implementação de planos alimentares individuais ou coletivos; de controlo da qualidade e segurança alimentar e de organização e gestão de soluções alimentares em hospitais, centros de saúde, clínicas, instituições de apoio social, hotéis, restaurantes e outras instituições. Estatuto profissional: A qualificação é reconhecida pela Ordem dos Nutricionistas. O título profissional de Nutricionista requer inscrição na Ordem dos Nutricionistas. Para a conclusão do 1.º ciclo de estudos em Ciências da Nutrição, o estudante deverá cumprir um plano curricular constituído por 240 créditos ECTS obrigatórios. O 1.º ciclo de estudos em Ciências da Nutrição conferirá as competências necessárias para: Compreensão e interpretação dos fundamentos biológicos, sociais, económicos, culturais, políticos e comportamentais que justificam as interações entre o organismo e a sua alimentação. Capacidade de análise do estado nutricional e determinação das necessidades nutricionais. Capacidade de integrar conhecimentos de vários domínios científicos e de os aplicar à alimentação para atingir e manter ao melhor nível o estado de saúde de indivíduos e comunidades, através de aconselhamento e implementação de planos alimentares individuais ou coletivos, educação alimentar, gestão em restauração ou controlo da qualidade e segurança alimentar. Capacidade de investigar, conhecer, organizar e gerir soluções alimentares junto de comunidades, intervindo em equipas multidisciplinares. Capacidade de decisão e comunicação em meio profissional e junto da comunidade. Autonomia para aprendizagem continuada e valorização científica, técnica e profissional. Respeito pelas normas deontológicas. [-]