Licenciatura em Lisboa em Portugal

Melhor Estudos em Medicina em Lisboa em Portugal 2017

Bachelor

Portugal é um dos mais quentes dos países europeus. Programas universitários são muito acessíveis. Na verdade, Portugal tem um dos mais baixos custos de vida para os alunos. Aproveite as grandes praias do Algarve ou as velhas asas da história da capital de Lisboa.

Lisboa é a cidade Portugal 's de capital e tem uma população de mais de 500.000 pessoas dentro da sua administração. Com a União Europeia, Lisboa vem 11 em termos de população e uma das cidades mais antigas do mundo. Existem três principais universidades de Lisboa, nomeadamente da Universidade de Lisboa, Universidade Técnica de Lisboa e Universidade Nova de Lisboa.

Licenciaturas em Lisboa em Portugal

Leia mais

Motricidade Humana

Instituto Piaget
campus Tempo integral October 2017 Portugal Lisboa

O Plano de Estudos da licenciatura em Motricidade Humana satisfaz o conjunto de requisitos e conhecimentos necessários ao futuro profissional da Motricidade Humana, de acordo com perfis prospectivos da respectiva profissão, seja em termos da Educação Física e Desporto, seja da Motricidade e da Reabilitação Psicomotora. [+]

as Melhores Estudos em Medicina em Lisboa em Portugal. O Plano de Estudos da licenciatura em Motricidade Humana satisfaz o conjunto de requisitos e conhecimentos necessários ao futuro profissional da Motricidade Humana, de acordo com perfis prospectivos da respectiva profissão, seja em termos da Educação Física e Desporto, seja da Motricidade e da Reabilitação Psicomotora. Objetivos educativos: O 1º ciclo de estudos em Motricidade Humana tem como objetivo geral desenvolver conhecimentos e de competências específicas aos perfis profissionais generalistas considerados necessários a um Licenciado em Motricidade Humana. Em termos dos objetivos específicos por ramo, salientam-se: Ramo de Educação Física e Desporto: Desenvolvimento de competências para atuar na formação e no treino desportivo, na gestão de atividades desportivas, no exercício e saúde, e, na recreação e lazer. Ramo de Motricidade e Reabilitação Psicomotora: Desenvolvimento de competências para atuar: de forma supervisionada na reeducação de problemas de desenvolvimento psicomotor; na inclusão de pessoas com condição de deficiência na escola e na sociedade; no desenvolvimento de competências sociais e prevenção do desajustamento social no sentido da reinserção social; na intervenção precoce; e, na aplicação de técnicas de mediação corporal sob supervisão. Saídas profissionais: [-]

Fisioterapia

Instituto Piaget
campus Tempo integral October 2017 Portugal Lisboa

A qualificação permite o acesso ao título profissional de Fisioterapeuta, pertencente à carreira profissional dos técnicos de diagnóstico e terapêutica. [+]

Sinto que a formação académica que obtive ao longo dos anos de curso bem como os estágios curriculares desde o primeiro ano até ao último facultaram-me o conhecimento técnico e científico para a prática diária como Fisioterapeuta. De salientar que foi sempre uma formação baseada na evidência e só foi possível graças ao excelente corpo docente que sempre existiu até aos dias de hoje. David Alves, fisioterapeuta, licenciou-se no Instituto Piaget em 2009 Objetivos educativos: Os objetivos gerais do 1º ciclo de estudos em Fisioterapia são: Formar fisioterapeutas que atuem, numa perspetiva bio-psicossocial, na prevenção de doença e na promoção da saúde, no desenvolvimento e recuperação da funcionalidade e qualidade de vida e na diminuição da incapacidade e inadaptação através de programas de reeducação, reabilitação e tratamento. Habilitar os estudantes com conhecimentos e aptidões de rigor científico, de responsabilidade, autonomia e de respeito pelas questões legais e éticas no âmbito da saúde, no contexto da avaliação e intervenção em situações diferenciadas. Desenvolver capacidades de organização e implementação eficazes, através de métodos e técnicas adequadas e baseados na evidência científica. Dotar os estudantes com competências humanistas, culturais e sociais, em complemento às competências científicas e técnicas, para que possam gerir e atuar de forma eficaz, perante diferentes situações profissionais do quotidiano. Saídas profissionais: Os diplomados em Fisioterapia poderão desempenhar funções em: Hospitais Clínicas e centros de saúde públicos ou privados Centros de reabilitação Estabelecimentos termais Estruturas desportivas Escolas e institutos de ensino especial Instituições de apoio a idosos Estatuto profissional: A qualificação permite o acesso ao título profissional de Fisioterapeuta, pertencente à carreira profissional dos técnicos de diagnóstico e terapêutica. Para a conclusão do 1.º ciclo de estudos em Fisioterapia, o estudante deverá cumprir um plano curricular constituído por 240 créditos ECTS obrigatórios. O 1.º ciclo de estudos em Fisioterapia conferirá as competências necessárias para: Identificar estruturas, funcionamento, regulação e homeostase do corpo humano e os mecanismos de retorno à função e melhorias do estado de saúde; Descrever o movimento humano normal, identificar as condicionantes e desvios à normalidade, e enumerar os mecanismos que levam à sua regulação, identificando os principais problemas e planeando uma intervenção adequada; Identificar e interpretar a legislação nacional e internacional na área do CE e da saúde em geral; Aplicar o modelo e a metodologia de avaliação em Fisioterapia com base no modelo de Classificação Internacional de Funcionalidade (CIF); Identificar e aplicar os métodos e técnicas de avaliação e intervenção em fisioterapia; Realizar investigação e divulgar os resultados; Reabilitar diferentes condições funcionais em contextos reais, de forma eficiente, realizando relatórios de avaliação e reavaliação, com medição de resultados; Exercer eficientemente a prática clínica, em diferentes contextos de prestação de cuidados de saúde/serviços. [-]

Enfermagem

Instituto Piaget
campus Tempo integral October 2017 Portugal Lisboa

Pretende-se que os diplomados adquiram uma formação sólida nas ciências da enfermagem em conformidade com as competências definidas pela Ordem dos Enfermeiros para o exercício profissional do enfermeiro de cuidados gerais. [+]

as Melhores Estudos em Medicina em Lisboa em Portugal. Objetivos educativos: Pretende-se que os diplomados adquiram uma formação sólida nas ciências da enfermagem em conformidade com as competências definidas pela Ordem dos Enfermeiros para o exercício profissional do enfermeiro de cuidados gerais. Através deste CE os alunos adquirem uma formação técnico-científica sustentada em conhecimentos e aptidões ao nível do planeamento, execução e avaliação dos cuidados de enfermagem à pessoa saudável ou doente, ao longo do ciclo vital, à família, grupos e comunidade nos cinco níveis de prevenção, com respeito pelos compromissos éticos e legais; do planeamento, avaliação e gestão dos cuidados de saúde, como elemento ativo de equipa multidisciplinar contribuindo para o bem-estar dos clientes; da organização e implementação dos cuidados, através de métodos e técnicas adequados e baseados na evidência científica. Promove-se, também, as competências humanistas,culturais e sociais em complemento às científicas e técnicas,para uma gestão eficaz das diferentes situações profissionais. Saídas profissionais: Os diplomados em Enfermagem poderão desempenhar funções em: Hospitais; Clínicas; Centros de saúde; Núcleos e organizações desportivas; Escolas; Casas de repouso; Empresas. Estatuto profissional: A qualificação é reconhecida pela Ordem dos Enfermeiros. O título profissional de Enfermeiro requer inscrição na Ordem dos Enfermeiros. Para a conclusão do 1.º ciclo de estudos em Enfermagem, o estudante deverá cumprir um plano curricular constituído por 240 créditos ECTS obrigatórios. O diplomado em Enfermagem deverá evidenciar competêcias para: Prestar e gerir cuidados de enfermagem gerais à pessoa ao longo do ciclo de vida, à família, grupos e comunidade nos diferentes níveis de prevenção; Planear, executar e avaliar cuidados de enfermagem utilizando a metodologia científica; Formular um plano de cuidados, sempre que possível, em colaboração com os clientes e/ou cuidadores; Utilizar estratégias de promoção de saúde adequadas aos indivíduos e grupos respeitando as diferenças individuais; - Aplicar conhecimentos e técnicas adequadas às situações; Garantir a segurança da administração de substâncias e técnicas terapêuticas; Participar na gestão dos cuidados, serviços, unidades ou estabelecimentos de saúde; Planear, organizar e realizar atividades de formação e ações de educação em serviço; Realizar e participar em estudos de investigação em enfermagem, em particular, e da saúde, em geral; Planear, desenvolver e colaborar em projetos de melhoria de qualidade do cuidado de enfermagem; Decidir e agir de acordo com os princípios éticos e no respeito pelo código deontológico; Desenvolver educação para a saúde das populações; Contribuir para um trabalho de equipa multidisciplinar e eficaz, mantendo relações de colaboração; Desenvolver comportamentos que valorizam a profissão. [-]

Ciências da Nutrição

Instituto Piaget
campus Tempo integral October 2017 Portugal Lisboa

Conferir ao estudante conhecimentos e competências que permitam ao futuro profissional intervir na promoção da saúde e na prevenção da doença através de aconselhamento e educação alimentar, terapêutica nutricional, gestão da alimentação de grupos, controlo da qualidade e segurança alimentar, inovação de métodos e técnicas, conceção, organização e gestão de soluções alimentares, apoio à decisão sobre políticas de alimentação e investigação. [+]

Objetivos educativos: Conferir ao estudante conhecimentos e competências que permitam ao futuro profissional intervir na promoção da saúde e na prevenção da doença através de aconselhamento e educação alimentar, terapêutica nutricional, gestão da alimentação de grupos, controlo da qualidade e segurança alimentar, inovação de métodos e técnicas, conceção, organização e gestão de soluções alimentares, apoio à decisão sobre políticas de alimentação e investigação. Capacitar o futuro profissional para intervir em áreas diversas (saúde, desporto, escolar, restauração, instituições de solidariedade social, produção e distribuição de alimentos, e autarquias), decorrentes de planos em intervenção em saúde pública e considerando a Política Alimentar e Nutricional. Habilitar o estudante para o exercício profissional autónomo, científica e tecnicamente rigoroso, respeitando os princípios éticos fundamentais e a deontologia profissional. Promover o desenvolvimento da investigação e produção científica na área. Saídas profissionais: Os diplomados em Ciências da Nutrição poderão desempenhar as funções de aconselhamento e educação alimentar, promovendo a saúde e prevenindo a doença; de terapêutica nutricional; de implementação de planos alimentares individuais ou coletivos; de controlo da qualidade e segurança alimentar e de organização e gestão de soluções alimentares em hospitais, centros de saúde, clínicas, instituições de apoio social, hotéis, restaurantes e outras instituições. Estatuto profissional: A qualificação é reconhecida pela Ordem dos Nutricionistas. O título profissional de Nutricionista requer inscrição na Ordem dos Nutricionistas. Para a conclusão do 1.º ciclo de estudos em Ciências da Nutrição, o estudante deverá cumprir um plano curricular constituído por 240 créditos ECTS obrigatórios. O 1.º ciclo de estudos em Ciências da Nutrição conferirá as competências necessárias para: Compreensão e interpretação dos fundamentos biológicos, sociais, económicos, culturais, políticos e comportamentais que justificam as interações entre o organismo e a sua alimentação. Capacidade de análise do estado nutricional e determinação das necessidades nutricionais. Capacidade de integrar conhecimentos de vários domínios científicos e de os aplicar à alimentação para atingir e manter ao melhor nível o estado de saúde de indivíduos e comunidades, através de aconselhamento e implementação de planos alimentares individuais ou coletivos, educação alimentar, gestão em restauração ou controlo da qualidade e segurança alimentar. Capacidade de investigar, conhecer, organizar e gerir soluções alimentares junto de comunidades, intervindo em equipas multidisciplinares. Capacidade de decisão e comunicação em meio profissional e junto da comunidade. Autonomia para aprendizagem continuada e valorização científica, técnica e profissional. Respeito pelas normas deontológicas. [-]